Santo André, * *

Servidores andreenses farão novo ato público e assembleia no dia 28 de abril por reposição salarial
Essa decisão foi aprovada pelos trabalhadores e trabalhadoras que participaram da Assembleia híbrida (online e presencial) do Sindserv Santo André, realizada na noite de terça-feira (19), na sede da entidade.

Por: Viviane Barbosa, da Redação do Sindserv Santo André
Publicação: 20/04/2022

Imagem de Servidores andreenses farão novo ato público e assembleia no dia 28 de abril por reposição salarial

A diretora Gabriela Mousse, diretor Rodrigo Gomes, o Representante Legal, Durval Silva e o diretor Amauri Francica conduzem assembleia no dia 19 de abril - foto: Viviane Barbosa/Mídia Consulte


Santo André |  Os servidores andreenses manterão a mobilização em defesa de uma reposição salarial justa e farão novo ato público no Paço Municipal, no dia 28 de abril, a partir das 14h e assembleia no auditório da Câmara Municipal, às 18h30.

Essa decisão foi aprovada pelos trabalhadores e trabalhadoras que participaram da Assembleia híbrida (online e presencial) do Sindserv Santo André, realizada na noite de terça-feira (19), na sede da entidade.

Um dos pontos debatidos na assembleia foi a retomada da negociação da Campanha Salarial entre o Sindicato e governo Paulo Serra, realizada no último dia (14).

Após três atos públicos e paralisações organizadas pelo Sindserv, que reuniram mais de mil servidores, a Administração reabriu a mesa de negociação com o Sindserv.

No encontro, a Prefeitura sinalizou apresentar uma contraproposta de reposição para repor a defasagem salarial da categoria. No entanto, essa resposta do Paço não veio e os servidores decidiram aguardar até o dia (27).

Vamos protocolar nesta quarta-feira (20) ofício para o prefeito Paulo Serra solicitando que essa resposta seja feita por escrito para que possamos lê-la na assembleia do dia 28 de abril”, informa o Representante Legal do Sindicato, Durval Ludovico Silva, que explicou que o Executivo pode editar uma Lei Complementar com um índice maior para os servidores.

Os servidores andreenses disseram que caso o governo Paulo Serra não formalize uma contraproposta de reposição salarial por escrito no prazo estipulado, a assembleia do dia (28) poderá aprovar greve geral nas repartições públicas de Santo André. 

Ao microfone, o diretor do Sindicato, o professor Rodrigo Gomes- foto: Viviane Barbosa

“Vamos manter a pressão e a nossa mobilização. É nosso direto um reajuste salarial digno. O nosso ato será ainda maior no dia 28. Participe e convide seu colega de trabalho”, disse o diretor do Sindicato, o professor Rodrigo Gomes.

Pressão na Câmara

O Sindicato orientou que os servidores façam apelo aos vereadores da Câmara Municipal, solicitando que que auxiliem na luta pela reposição salarial. Também no dia (28) dirigentes farão uso da Tribuna Livre para defender um reajuste salarial digno para todos os servidores da ativa e aposentados. Ações nas redes sociais serão intensificadas para dar visibilidade para a luta dos trabalhadores.

A divulgação na imprensa local continuará sendo feita. O dirigente Durval Ludovico Silva lamentou que o DGABC não  publicou nada a respeito da luta dos servidores andreenses, que está forte a cada ato e paralisação. Na paralisação do dia 12 de abril, durante passeata os servidores chamaram o "DGABC de Diário de Paulo Serra", porque mostra apenas a "serrolândia" e não a dura realidade dos servidores andreenses que trabalham em condições precárias, como por exemplo, recebem como refeição marmitas com alimentos azedos e até com larvas pela empresa terceirizada.

O jornal está recebendo informações do Sindserv, assim como toda imprensa local,  mas só noticia a cidade vizinha de São Bernardo.


Ao microfone, a diretora do Sindicato, a professora Gabriela Mousse - foto: Viviane Barbosa


Reposição dos dias parados

Na reunião entre o Sindicato e a Administração ficou acordado que os servidores que participaram das paralisações e dos atos públicos nos dias 10 e 31 de março e 12 de abril poderão fazer a reposição.

Para isso, o Sindicato orienta que todos preencham o requerimento de falta justificada com o motivo de greve: código 170. A solicitação pode ser feita pelo site da Prefeitura. Após preenchê-la, entregue para a chefia no seu local de trabalho que orientará como serão feitas as reposições dos dias parados.

Entenda a luta pela reposição da inflação

Desde o ano passado, o Sindserv Santo André está pressionando a Prefeitura a apresentar uma proposta de reposição da inflação que reponha a defasagem salarial da categoria nos últimos dois anos. Após o Sindserv solicitar abertura, as negociações da Campanha Salarial foram retomadas com a Administração em março deste ano.

Depois de rodadas difíceis e tensas, a Prefeitura apresentou ao Sindserv Santo André três propostas de reajuste salarial: 1%; depois 6% (parcelado: 3% e 3% em setembro) e por último 7% (dividida: 3% em maio e 4% em setembro. Na negociação, Administração propôs aumentar a cesta básica que passaria de R$ 110 para R$ 230, mas o pagamento só seria em setembro.

Importante destacar que essas propostas só foram apresentadas por pressão do Sindserv Santo André e das mobilizações dos servidores.

Todos esses índices foram reprovados pelos servidores em assembleias que consideraram insuficientes porque não repõem a inflação do período da data-base da categoria, de maio de 2020 a maio de 2022, que acumula 18,44%. 

Embora os servidores tenham reprovado o último índice de 7% parcelado, o prefeito Paulo Serra enviou a Lei Complementar para a Câmara, que foi aprovada pela maioria dos vereadores da sua base governista, e rompeu as negociações com o Sindicato.

Os servidores públicos das três esferas ficaram dois anos sem reajuste por causa da vigência da nefasta Lei Complementar 173/2020 de Bolsonaro que congelou os reajustes nos salários e biênios dos servidores públicos até 31 de dezembro de 2021.  

A Prefeitura só retomou as negociações sobre o reajuste salarial com o Sindserv porque sentiu a pressão da luta e da organização dos servidores andreenses, que realizaram paralisações e mobilizações, que reuniram mais de mil trabalhadores e trabalhadoras de todas as secretarias e departamentos da Administração.

Juntos Somos Mais Fortes!
Participe das mobilizações do Sindicato e filie-se!
Fortaleça quem luta junto com você!




Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 9+6948-7446
Editora e Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa MTB 28121
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

Professoras e professores de Santo André protestam nas redes contra violência na sala de sala no dia 15 de junho de 2022