Santo André, * *

Após negociação do Sindicato, Prefeitura irá repor dia da Greve contra PEC-32
Essa foi uma conquista do Sindicato para categoria que foi às ruas lutar em defesa dos empregos públicos e do serviço público, que estão ameaçados de acabar caso essa PEC seja aprovada pelo Congresso.

Por: Viviane Barbosa, Redação do Sindserv Santo André
Publicação: 05/10/2021

Imagem de Após negociação do Sindicato, Prefeitura irá repor dia da Greve contra PEC-32

card Sindserv Santo André

Os servidores e servidoras andreenses que participaram da Greve do Sindserv Santo André contra a nefasta PEC-32, a Reforma Administrativa de Bolsonaro, em 18 de agosto, receberão neste mês de outubro o dia que tinha sido descontado.

Essa foi uma conquista do Sindicato para categoria que foi às ruas lutar em defesa dos empregos e do serviço público gratuito e universal, que estão ameaçados de acabar caso a Reforma de Administrativa de Bolsonaro seja aprovada pelo Congresso.

Para assegurar o direito legítimo de manifestação, o Sindserv negociou e foi aprovada pelas Secretarias de Educação e Administração a reposição desse dia. A Administração já disponibilizou para todos que fizeram o requerimento de falta da Greve no dia 18/08, que a reposição já está liberada pelo RH e que os servidores podem negociar com suas chefias diretas.

"Essa é mais uma conquista do Sindicato na defesa do direito legítimo de Greve. Vamos continuar a luta nas ruas e nas redes para derrotar essa nefasta PEC 32, que não é Reforma, mas sim a destruição dos empregos públicos e dos serviços públicos", afirma o Representante Legal do Sindserv Santo André, Durval Ludovico Silva.
 

Luta permanente nas ruas e nas redes

A Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 13/21, conhecida como PEC 32 da Reforma Administrativa de Bolsonaro, PEC-32 aprovou, no dia 23 de setembro, por 28 votos a 18, o novo relatório apresentado pelo deputado Arthur Maia (DEM-BA). A Comissão retornou ao texto o  o artigo 37 A, que permite a terceirização no serviço público.

O processo ficou marcado por incontáveis manobras e golpes, revelando crise e fragilidade na base do governo na Câmara. 

Agora, a PEC-32 seguirá para votação em Plenário e neste momento a mobilização e unidade de todos os servidores para derrubar essa proposta é importante. 

No plenário , o governo precisa de 308 votos, em dois turnos. As mobilizações diárias em Brasília e nas redes têm impedido que o Governo coloque a Proposta em votação no Plenário, mas é importante manter a pressão. Se essa PEC for aprovada na Câmara seguirá para o Senado, que terá que ser votada em dois turnos.

Pressão nas redes sociais

O Sindserv Santo André orienta que todos servidores e servidoras andreenses participem das ações das entidades para derrubar essa nefasta PEC 32.  
O objetivo é virar o maior número de votos em defesa dos serviços públicos. "O recado é um só: O deputado ou deputada federal que votar a favor dessa PEC 32, não se elege mais em 2022".

“Juntos somos fortes e contamos com a participação de toda categoria nas ações das entidades defensoras do funcionalismo público. Estamos engajados nesta luta contra esta nefasta PEC. Vamos continuar pressionando os parlamentares nas redes sociais a votarem contra, garantindo desta forma a defesa do serviço público”, finaliza o Sindserv Santo André.




Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 9+6948-7446
Editora e Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa MTB 28121
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

2/09/2021: Comissão da GCM do Sindserv Santo André realiza ato no Paço em defesa da aposentadoria especial