Santo André, * *

Servidores de Santo André aprovam paralisação em defesa do serviço público no dia 18 de março
Os serviços públicos estão sendo desmontados pelo governo Bolsonaro, que não investe em estrutura e muito menos em pessoal.

Por: Viviane Barbosa, Redação Sindserv Santo André
Publicação: 05/03/2020

Imagem de Servidores de Santo André aprovam paralisação em defesa do serviço público no dia 18 de março

Servidores andreenses aprovam adesão à paralisação no dia 18/3. foto: Sindicato

Os servidores andreenses aprovaram em assembleia, realizada no dia (4), a participação no Dia Nacional de Lutas e Paralisações em Defesa do Serviço Público, dos Empregos, da Democracia e pela Educação, que será em todo o país no dia 18 de março. A categoria também protestará contra o Projeto de Lei 001/2020 de autoria  de Paulo  Serra que propõe o aumento da alíquota de contribuição previdenciária dos servidores  da cidade, que passaria dos atuais 11% para 14%.

Após pressão do Sindicato na Câmara, o Executivo retirou o projeto da pauta de votação,embora seja uma boa notícia isso não significa que o PL saiu definitivo, por isso, é importante manter a vigilância e a resistência.

Para  o Sindicato,  esse projeto de Paulo Serra  não  passa de mais um ataque aos direitos e um desrespeito com os servidores públicos andreenses,  que já acumulam perdas salariais da ordem de 34,5%, por causa da falta de valorização e aumentos reais.

Desmonte dos serviços públicos
Os serviços públicos estão sendo desmontados pelo governo Bolsonaro, que não investe em estrutura e muito menos em pessoal. Pelo contrário, no fim do ano passado, só o INSS anunciou o corte de 50% da estrutura administrativa e existe uma previsão de fechar mais de 500 agências até julho deste ano.

Além disso, um decreto do governo extinguiu temporariamente os concursos públicos, sendo que o número de servidores já diminuiu, a idade média da categoria, hoje, é de 60 anos e 60% dela está apta a se aposentar.

O ministro Paulo Guedes, que chamou os servidores de parasitas, apresentou um projeto de Reforma Administrativa, que propõe redução de salários dos servidores, fim do concurso público e autoriza a demissão de servidores e isso vai agravar o que já está grave.

O Sindserv Santo André irá protocolar ofício sobre a decisão soberana da categoria para Prefeitura.  



Basta!
Principais retrocessos e retiradas de direitos dos servidores propostos pelo governo Bolsonaro e pelo prefeito Paulo Serra:  

Suspender qualquer tipo de reajuste salarial;

Permitir que os governos reduzam os salários do funcionalismo em até 25%;

Congelar os salários e não aplicar os planos de carreiras e progressões salariais;

Governos municipais não serão mais obrigados a pragarem precatórios de ações judiciais de servidores públicos;

Cancelar todos os concursos públicos (Bolsonaro já fez);

Paulo Serra quer elevar a alíquota da previdência sem consultar os servidores. 


Dia 18 de Março! É Dia de Luta, Pare! Defenda o Serviço Público e seu Emprego!
 


Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 3136-0953 /  9+6948-7449
Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

Aniversário de 30 anos do SINDSERV Santo André - 28/11/2019