Santo André, * *

Sindicato cobra resposta da Secretaria de Saúde sobre testes da COVID-19
Em resposta ao Sindicato, o Secretário de Saúde, Marcio Chaves, informou que nesta semana serão divulgados os critérios e a programação para os servidores que estão na linha de frente. Sindicato exige uma resposta rápida à categoria que trabalha exposta à contaminação pelo coronavírus.

Por: Viviane Barbosa, Redação Sindserv Santo André
Publicação: 07/05/2020

Imagem de Sindicato cobra resposta da Secretaria de Saúde sobre testes da COVID-19

foto: reprodução TV

O Sindserv Santo André acionou na última quinta-feira (7) a Secretaria de Saúde para obter informações sobre como funcionará a programação da realização dos testes para os servidores que estão trabalhando na linha de frente no combate ao COVID-19.Em resposta ao Sindicato, o Secretário de Saúde, Marcio Chaves, informou que nesta semana serão divulgados os critérios e a programação para os servidores que estão na linha de frente. 

O Sindserv Santo André, mais uma vez, reforçou à Secretaria de Saúde prioridade na realização dos testes para as categorias que estão na linha de frente no combate à COVID-19, como os profissionais da enfermagem que são os mais propensos a serem contaminados por estarem diariamente em contato com os pacientes, com também a segurança. Essas importantes categorias têm desempenhado um serviço essencial: protegendo e salvando vidas.  

O Sindicato exige uma resposta rápida da Secretaria tendo em vista que as categorias que estão na luta contra o coronavírus estão trabalhando expostas à contaminação.

Pedido de abono completa um mês, sem resposta

A falta de respeito e valorização da Administração com os servidores é lamentável. Hoje (11/5) completa um mês e uma semana, que o Sindserv Santo André protocolou  ao gabinete do Prefeito, Paulo Serra (PSDB), o pedido de um abono salarial para todos os trabalhadores e trabalhadoras da saúde, segurança (GCM) e demais setores que estão trabalhando na linha de frente no combate à pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

No documento, o Sindicato relata que está preocupado com a situação precária que estes servidores estão envolvidos no atendimento em situação de risco elevado, submetidos a exaustivas jornadas de trabalho.

“Esses servidores de forma heroica mantêm o atendimento vital à população de nossa cidade, colocando em risco à própria vida e de seus familiares diante da ampliação do risco de contaminação pelo coronavírus, portanto, fazem jus a receber não só reconhecimento por parte da Administração, quando a inestimável contribuição”, frisa o documento, assinado pelo Representante Legal do Sindicato, Durval Ludovico Silva.

Proposta

O Sindserv Santo André propôs  ao Executivo a minuta de Projeto de Lei que estipula que o abono salarial não seja inferior a 1 salário mínimo nacional. Os servidores contemplados seriam: todos que trabalham nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), nos hospitais municipais da administração direta e indireta, na segurança (GCM) e também os profissionais que estão trabalhando nesse período para combater a propagação desse vírus mortal, do coronavírus.

O Sindicato reforça à Prefeitura que reconheça e valorize a importância desses servidores que, com carinho e dedicação, estão à frente do  atendimento de toda população de Santo André neste momento de pandemia da COVID-19.


Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 3136-0953 /  9+6948-7446
Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

Eunice Lopes, servidora de Limeira, é a nova presidenta da FETAM-SP